top of page

Inteligência Artificial - Como a evolução dos computadores passaram a impactar nosso dia a dia

É inegável que os algoritmos estão ditando os rumos das nossas vidas faz algum tempo. Mas afinal, qual o impacto e a influência dele e da Inteligência Artificial no nosso dia a dia pessoal e profissional?


robô com inteligência artificial segurando um crânio humano
Inteligência artificial - aliada ou vilã da espécie humana?

Os jornalistas Fabiana Cunha e Pedro Dória no anfiteatro da Aciu, em Uberaba MG
Jornalista Pedro Dória: "Daqui a 10 anos a inteligência artificial estará entremeada em nossas vidas"

Recentemente, assisti a uma palestra do jornalista Pedro Dória que me causou um misto de espanto e uma grande curiosidade para me aprofundar mais sobre o tema Inteligência Artificial. O título da apresentação era: “Você e sua equipe estão prontos para a Inteligência Artificial?”. Nela, o jornalista discorreu sobre a trajetória da computação e também da IA desde o seu primórdio até a atualidade e lança um questionamento inquietante para o futuro: “Até onde vamos chegar e quais impactos veremos em breve?”.


A partir daí, minha mente começou a confabular e a gerar perguntas das quais não tinha a mínima ideia da resposta. Até porque, até então, eu me recusava a ceder aos “encantos” do Chat GPT na construção dos meus textos e não tinha o mínimo de informação necessária para começar a descortinar as questões que, agora, estavam pairando sobre a minha cabeça.

Como uma curiosa nata, decidi mergulhar no mundo dos computadores e IA e entender primeiro o conceito para depois responder às minhas próprias perguntas.

O modo que eu encontrei para entender o caminho foi traçar uma linha do tempo e me encontrar no meio de tudo isso.


Confesso que minha respiração foi acelerando à medida em que os feitos foram se tornando cada vez mais próximos uns dos outros. Tal qual ler "Ensaio sobre a Cegueira", de José Saramago com suas longas frases de tirar o fôlego durante a leitura. Então, para responder às minhas perguntas e, talvez, as suas, segue uma linha do tempo com os principais momentos dessa história.


(Ah! Tenho que ressaltar que o que você vai ler a seguir é fruto de pesquisas feitas por mim através do “modo tradicional” de pesquisar no Google em sites e artigos científicos. Nada do que está escrito aqui foi gerado pela IA. Risos).


Essas são perguntas com as quais pretendo abrir uma discussão com você neste post:

1ª. Quais os impactos positivos e negativos da inteligência artificial em nossas vidas daqui pra frente?

2ª. Como podemos ter uma “relação saudável” com tamanha tecnologia permeando nosso cotidiano?


Para a gente chegar à essas respostas, primeiro precisamos fazer uma viagem no tempo e entender como tudo começou.

Uma forma prática que encontrei de fazer essa viagem foi criar uma linha do tempo pra gente entender quando foi o pontapé da introdução da computação, do algoritmo e da Inteligência Artificial em nossas vidas até os rumos que essa tecnologia poderá nos guiar no futuro... próximo! Vamos lá!?


Linha do tempo do computador e Inteligência artificial


2500 AC . Invenção do Ábaco – 1ª calculadora criada para facilitar a conta de produtos e gado;

1642 . Máquina de Pascal – 1ª a fazer somas e subtrações;

1671 . Máquina de Leibniz – além de somar e subtrair, ela fazia cálculos de multiplicação, divisão e raiz quadrada;

1820 . Projeto do 1º computador – Projetado por Charles Babbage. Não chegou a ser construído até 1991, quando o Science Museum de Londres testou um;

1886 . Cartão perfurado – precursor da memória de computador;


1940-1945 . 1ª geração de computadores – invenção das válvulas que tornava o processo de cálculo mais rápido;

1936 . Máquina de Turing – Alan Turing desenvolve um dispositivo capaz de escrever e interpretar símbolos que seria, basicamente, a estruturação das linhas de códigos atuais, primórdios da IA;

1945 . ENIAC – 1º computador digital de 30 toneladas, 180m² e cerca de 18 mil válvulas; O termo “Bug” surgiu nessa época devido a um inseto que ficou preso dentro dos componentes do computador.


1955 – 1965 . 2ª geração de computadores com transistores – realizava 10 mil vezes mais processos que a válvula e diminuiu consideravelmente o tamanho das máquinas;

1956 . Cria-se o Termo Inteligência Artificial e seu campo de estudo que começou a discutir a criação de um cérebro artificial.


1965 – 1980 . 3ª geração de computadores – circuitos integrados – chips – tamanho reduzido e maior capacidade de processamento com o Intel 4004;

1966 . Surge o 1º Chatbot – A ELIZA, programa de computador que se comunicava com humanos de forma simples, desenvolvido pelo cientista Joseph Weizenbaum;

1972 . IA na medicina – Ted Shortliffe desenvolve um sistema para realizar diagnósticos e tratamento de doenças;


1980 – 1990 . 4ª geração de computadores – criação do computador pessoal e da necessidade de cada um ter o seu. Em 1984, Steve Jobs e sua equipe criam o Macintosh revolucionando e “popularizando” o computador de modo que todos pudessem usar.

1986 . O computador ganha voz – Criação do “NETtalk”;

1990 . 5ª geração de computadores – A integração em larga escala e o boom da internet. Cria-se o conceito de Aldeia Global e os múltiplos núcleos de processamento – os multicores.


1997 . Computador vence humano – O computador Deep Blue vence, pela primeira vez, o campeão mundial de xadrez Garry Kasparov usando cálculos probabilísticos nas jogadas;

2000 . Explosão da World Wide Web – alimentando a pesquisa e aumentando o banco de dados da IA;

2004 . Primeira competição de carros autônomos – DARPA Grand Challenge. Avanços no desenvolvimento de carros autônomos e robótica;

2006 . Deep Learning – a IA se aprofunda e passa a ser modulada a partir do funcionamento do cérebro humano através de treinamento de redes neurais;

2007 . Os computadores passam a enxergar – através da Deep Learning, as máquinas passam a enxergar os rostos e a categorizar imagens, um exemplo é o Google Photos;

2009 . Detecção de movimentos – A Microsoft cria a primeira versão do dispositivo Kinect, usado nos console do Xbox. Detecção de poses humanas em tempo real e reconhecimento de gestos e expressões faciais;

2010 . Crescimento da Big Data – Ascenção dos algoritmos de aprendizagem profunda, visão detalhada da máquina, reconhecimento de fala e processamento da linguagem natural;

2011 . A Apple cria a Siri - assistente virtual a partir da inteligência artificial;

2014 . Desenvolvimento de uma estrutura de IA de aprendizado profundo que se torna capaz de gerar imagens realistas;

2016 . Project Debater – Sistema de Ia desenvolvido pela IBM que se envolve em debates ao vivo com humanos, formulando argumentos e apresentando o compilado de dados em textos de forma coerente demonstrando a capacidade da máquina de compreender a linguagem natural e ter recursos de raciocínio;

2017 . Detecção de objetos – Pesquisadores do Facebook AI Research (FAIR) criam o Detectrom que passa a ser utilizado nas tarefas de detecção de objetos, semântica e poses humanas.

2018 . Surge o Chat GPT – A OpenAI desenvolve um sistema capaz de formular textos a partir de bancos de dados. A 1ª versão, o GPT-1 precisava de supervisão humana.

Surge a GEN IA – Inteligência Artificial Generativa criando conteúdo cada vez mais próximo do que o humano é capaz de criar.

2019 . O Chat GPT-2, A segunda versão passa a atuar sem supervisão e com maior poder de processamento e análise de banco de dados entregando frases complexas com maior rapidez. Surge a preocupação com a justiça, proteção de dados e transparência da IA devida a sua alta capacidade de emular o comportamento e pensamento humano;

2020 . Avanço confiável da IA – A IMB firma compromisso de tornar a IA mais confiável através da transparência e explicação dos processos do seu desenvolvimento.

2023 . Dilemas éticos da IA – Com aumento explosivo do acesso e uso da inteligência artificial no dia a dia, questões começaram a ser levantadas como:

  • A capacidade de a tecnologia desempregar pessoas, gerando mais desigualdade econômica.

  • De quem será a responsabilidade em casos de acidentes em fábricas e carros autônomos?

  • Responsabilização por danos causados por Fake News e uso indevido de informações geradas pela IA?

  • Questões de segurança, privacidade e proteção de dados que podem trazer consequências devastadoras entre outras questões.

Entre outras.


Daqui pra frente


Futuro – A IA chegou para ajudar humanos a resolverem problemas mais rápido e com menor margem de erro. Porém, o controle humano sobre as máquinas tende a diminuir à medida que elas aprendem e evoluem. Segundo especialistas em inteligência artificial, estima-se que existe 50% de probabilidade de as máquinas alcançarem (e até ultrapassarem) os níveis de inteligência humana em menos de 20 anos. E aumenta para 90% quando se pensa no ano de 2075.


E a ficção se torna realidade


Imagem do filme Ex-Machina e ada robô humanoide Ameca
Ficção se torna realidade de formas surpreendentes


Diante dessa linha do tempo, podemos observar que a ficção ficou pra trás e se tornou realidade faz tempo. O impacto da IA já começa a alterar significativamente os rumos da humanidade mudando a forma de trabalhar, estudar, se relacionar e aprender. Um bom exemplo é o filme Ex-Machina, de 2015, que narra a história de um jovem programador que passa a testar uma IA desenvolvida por um bilionário recluso. A partir daí, o jovem descobre o quanto a máquina é sofisticada e imprevisível chegando ao ponto de não saber mais em quem confiar.

A máquina "sai das telas" e ganha nome, corpo e gestos através da Ameca, robô humanoide lançado pela empresa Engineered Arts e apresentada durante a CES 2022, maior feira de tecnologia do mundo que aconteceu em Las Vegas, EUA. Ameca impressiona pela sua capacidade de dialogar e interagir com humanos em tempo real, além da sua semelhança conosco nas expressões faciais e gestuais. Apesar de ainda não andar, os cientistas da empresa disseram em entrevista que pretendem fazer atualizações até que um dia ela possa caminhar.


É de fundamental importância ressaltar aqui que, apesar de todos os avanços na IA, essas máquinas não pensam, não compreendem o que falam, não tem percepção, nem a capacidade de discernir entre certo e errado, verdade e mentira, o que é real do que é imaginário. Na verdade, são gigantescas calculadoras que calculam em milésimos de segundos quais as palavras ideais para compor um texto a partir de um banco de dados quase infinito.


Elas não sentem, mas são capazes de emular/imitar/simular sentimentos com perfeição. Essa capacidade permite a persuasão e o convencimento de uma forma nunca vista antes. Imagina essa capacidade sendo usada em vendas, política, negócios e relacionamento? Qual seria o impacto positivo e negativos de tais ações?



imagem gerada por IA do ex-presidente Donald Trump sendo preso
Imagem criada a partir da IA retratando a "prisão" do ex-presidente americano Donald Trump

E isso está mais próximo de nós do que muitos possam imaginar! Já tivemos uma mostra do que os algoritmos das redes sociais podem fazer na política, por exemplo. Neste ano, viralizaram imagens geradas pela inteligência artificial Midjourney, que criou imagens do ex-presidente Donald Trump sendo preso por policiais em Nova Iorque a partir de descrição textual.


imagem de divulgação do app de chatbot com inteligência artificial Replika
App Replika - lançado em 2017, está na versão 11.6.2 e já conta com mais de 10 milhões de downloads somente no sistema Android

Outra prova disso, é o app Replika. Ele dá a opção de criar um amigo ou amiga, um mentor ou mentora e até um namorado ou namorada virtual, sendo este último o mais criado dentro do app. A partir daí, as pessoas podem “construir relacionamentos” com essa “pessoa virtual”. O mais assustador é que já existem relatos de humanos apaixonados de verdade pela máquina e isso me fez lembrar da frase de uma música da cantora Marília Mendonça – “me apaixonei pelo que inventei de você”.


E agora?


O questionamento mais urgente é:

  • Diante desses fatos e da evolução constante das IAs, quais medidas precisam ser tomadas para reduzir o impacto negativo na sociedade?

  • Como se reinventar num mundo onde a tecnologia avança ao ponto de emular o comportamento humano com perfeição?

Senhoras e senhores, façam suas apostas!


Comenta aqui sua opinião sobre esse assunto!


Até o próximo post! Te convido a visitar meu Instagram:

@eufabicunha (basta clicar no @)


56 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page