top of page

LIVE - Como fazer bons vídeos para redes sociais

Quem acompanhou minha live de sábado, dia 4 de julho, viu que compartilhei bastante conteúdo. E, para quem perdeu alguma dica, segue abaixo um material completo de tudo o que abordei durante a transmissão ao vivo



Hoje em dia, a gente está vendo um número cada vez maior de empresas divulgando nas redes sociais – sejam através de posts com fotos, artes gráficas e os vídeos. E hoje nós vamos conversar sobre esse último – os vídeos!


Isso já era uma tendência global, imagina agora com tudo o que estamos passando com esse vírus circulando. Muitas empresas, principalmente as micro, pequenas e médias, se viram obrigadas a migrar seus negócios para a internet e para as redes sociais, do dia para a noite na tentativa de manter seus negócios girando.


Mas você pode me perguntar: Fabiana, o que a pandemia tem a ver com vídeos? E eu te respondo que tudo! Se você quer atrair mais pessoas para conhecerem sua marca o seu produto ou o seu serviço, eu sugiro que vocês comecem a pensar nos vídeos como um formato predominante nas redes sociais de vocês!


Pra gente começar a destrinchar esse universo da produção de vídeos, vamos entender primeiro o que é o vídeo para as redes sociais – os chamados vídeo marketing.


Vídeo marketing é um formato de vídeo trabalhado estrategicamente para aumentar a retenção de pessoas – potenciais clientes, divulgar um produto ou uma marca e, assim, atrair, converter e fidelizar clientes.


Guarde isso! Quando uma pessoa dá um play num vídeo da web ela espera resolver um problema, aprender algo novo, se entreter, se informar ou conhecer melhor um produto ou um serviço.

Os principais tipos de vídeo marketing são:


Vídeos institucionais – onde você apresenta a empresa ou a marca, conta os valores, a missão e a visão da empresa.


Vídeo marketing pessoal – esses, em especial, são para os profissionais liberais, como dentistas, advogados e pessoas que querem evidenciar suas habilidades e knowhow através de um vídeo.


Vídeo comercial – esses são voltados para divulgar produtos e serviços de uma marca. Aqui o objetivo é mostrar para os clientes,


Vídeo educativo – aqui o objetivo é ensinar algo ao público. Pode ser um tutorial, passo a passo ou uma videoaula, por exemplo.


Vídeo de cases ou depoimentos casos de sucesso do uso do seu produto ou serviço ou o depoimento de um cliente real e satisfeito.


Vídeo de perguntas e respostas – esclarece as principais dúvidas dos clientes quanto ao uso de um produto, serviço.

Vídeo de demonstração de produtos – mostrar em detalhes como funciona um produto ou serviço e quais problemas ele resolve.


Vlog – apresenta o dia a dia de uma pessoa ou marca, como um diário audiovisual, onde podem ser expostas opiniões, dicas para facilitar o cotidiano, por exemplo. Muito usado pelos Digitais Influencers.


Vídeos animados – são os chamados motion, podem ser em 2D ou 3D, são mais complexos de serem construídos, pois requerem recursos avançados de criação e edição como o Adobe After Effects ou o Adobe Animate, por exemplo.


Transmissões ao vivo – lives – com o tema livre, é uma ótima opção para marcas, pessoas e produtos. Tem um grande engajamento do público, podem ser feitas de maneira mais natural (mas nunca sem planejamento), e tem uma taxa de retenção de público até 8 vezes maior, quando comparado aos vídeos gravados.


Ou seja, os vídeos para a internet precisam ter um objetivo claro para quem assiste e é sobre isso que vamos falar agora:


A produção de vídeos pode ser dividida em 3 etapas principais


Pré-produção: é o planejamento do vídeo. Aqui você define o objetivo do vídeo, para quem ele se destina, sobre o que ele é, como você vai gravar, onde vai gravar, o tempo de duração e os elementos que pretende inserir na edição.


Produção: é o momento da gravação. É transformar tudo o que você planejou em ação. Aqui você já escolheu a câmera que vai usar, a iluminação, o cenário, já tomou cuidado com o som, já tem o roteiro em mãos... Montou tudo, aperte o rec e grave!


Pós-produção: é a hora da edição. Tudo que você planejou para inserir no vídeo entra aqui. Animações, legendas, GCs, cenas secundárias ou B-rolls, trilhas sonoras, etc. Aqui você vai usar um programa de edição para organizar as ideias e finalizar o vídeo.


OBJETIVOS


Os principais objetivos dos vídeos para internet são:


  • Fazer o branding da marca – ter mais alcance, mais visualizações, mais tráfego no seu site, blog, redes sociais;

  • Apresentar produtos, serviços, pessoas ou marcas para sua audiência;

  • Prospectar clientes através da construção de listas de e-mails ou contatos via whatsapp, por exemplo;

  • Vender produtos e serviços;

  • Ensinar ou orientar as pessoas a fazerem algo – os tutoriais ou videoaulas, por exemplo;

Para deixarmos claros esses objetivos, precisamos fazer um planejamento do que queremos obter ao produzir um vídeo. Quando você liga a câmera para gravar, tudo isso já tem que estar organizado, senão você perde tempo e não consegue atingir o seu objetivo.



ROTEIRO




Para criar um bom vídeo, você precisa fazer um roteiro. É nele que você vai colocar as ideias e organizar elas da melhor maneira para que seu público receba a mensagem que você quer transmitir.


Basicamente, um roteiro é dividido em introdução, desenvolvimento, conclusão e CTA (Call To Action - Chamada para ação).

Mas, dentro de cada uma dessas etapas, há alguns pontos que precisam ser levados em consideração.


  • Na introdução, você precisa:


Apresentar o assunto do vídeo.

Problematizar, ou seja, mostrar a dor ou o problema que seu público enfrenta diariamente numa determinada questão.

E adiantar como o seu produto ou serviço vai resolver esse problema.

E caso, não seja conhecido, se apresentar rapidamente. Não é biografia – contar da infância até hoje.


  • No desenvolvimento, você precisa:


Aprofundar as informações que foram expostas na introdução. Um bom exemplo, é você citar fatos, cases de pessoas que tiveram o mesmo problema, como isso afetava a vida da pessoa e como seu produto ou serviço transformou o problema daquela pessoa em solução.


  • Na conclusão, você precisa:


Fazer um resumo de tudo o que foi falado e reforçar a solução que você oferece. Na sequência você precisa fazer uma call to action – uma chamada para ação. Seu expectador precisa entender claramente o que você quer que ela faça após assistir ao seu vídeo.

É aqui que você vai reforçar o objetivo do seu vídeo!

Por exemplo: se você quer aumentar o número de seguidores no seu Instagram, você vai dizer para as pessoas te seguirem no Instagram e dar o nome do seu perfil. Mas lembre-se de dizer o porquê: “se você quiser saber mais sobre o produto X, me segue lá no Instagram, eu estou sempre publicando novidades”!


Uma boa dica para CTAs que trazem resultados é trabalhar com os gatilhos mentais:


Escassez ou urgência: “por tempo limitado” “poucas unidades”. Você ativa na mente das pessoas um risco eminente de perder a oportunidade.


Gatilho da reciprocidade: você entregou algo de valor para aquela pessoa gratuitamente, como um e-book gratuito para quem clicar no link, uma degustação de um curso online. Automaticamente, você vai induzir o cliente a comprar algo porque ele sentiu que precisa te retribuir por aquilo que você deu sem cobrar nada e que o ajudou muito.


Gatilho da autoridade: as pessoas precisam sentir que o seu produto é o melhor, sem que você diga claramente isso. Para isso, você precisa passar confiança, conhecimento e autoridade durante seu vídeo.


Gatilho da prova social – quando você mostra um depoimento de uma pessoa que usa e aprova o que você vende, automaticamente, você cria na mente do espectador um estímulo de também ter aquele produto ou serviço.

O grande segredo do vídeo marketing é ser objetivo, agir naturalmente e ser muito claro do começo ao fim.


APRESENTAÇÃO




Seja o mais natural possível nos seus vídeos. Falar com naturalidade é algo muito importante quando se fala em vídeos. Para conseguir essa naturalidade, você precisa, acima de tudo, estar preparado pra falar. Ter estudado o que vai dizer e entender do assunto.


É preciso ficar atento ao seu tom de voz, volume, entonação, nas pausas que faz, nos gestos, na postura e até na roupa que está usando. Tudo isso também se comunica com seu público. Esses pontos podem te ajudar a fazer seu vídeo ser um sucesso ou um fracasso total.


Se você quiser saber mais sobre esse assunto, eu vou falar sobre essa parte na live da semana que vem, onde vou abordar o tema como falar bem em público. Anota aí, sexta-feira, dia 10, às 20h aqui no Instagram.


Agora, vou listar aqui algumas coisas que acho que não ficam legal nos vídeos:


  1. Gritar no vídeo: Mostrar empolgação (moderada) é uma coisa, começar o vídeo gritando e gesticulando demais passa a impressão de total despreparo e desespero para chamar a atenção a qualquer custo.

  2. Ficar por um longo período do vídeo explicando o porque a pessoa deve te seguir, se inscrever, curtir etc. Não precisa, na verdade é chato demais. A maioria das pessoas já sabem disso, então só dá um toque, “me siga no instagram”, “se inscreva no canal”, “acesse o site” e explique porque de maneira objetiva e siga em frente. Se o seu vídeo for bom e agregar algo na vida da pessoa, a inscrição é quase automática.

  3. Encher linguiça nos primeiros 15 segundos do vídeo. Gente! Esses primeiros 15 segundos são vitais para o sucesso do seu vídeo. Gastar esse tempo com falatório que não vai agregar nada para quem está assistindo é um verdadeiro tiro no pé. A probabilidade da pessoa rolar a página ou buscar outro vídeo mais objetivo é enorme. Siga o passo a passo da apresentação e seja objetivo diga logo a que veio!

  4. Começar os vídeos sempre do mesmo jeito: Ter a sua identidade é uma coisa, parecer que todos os seus vídeos são iguais é outra completamente diferente. Aqui vale a criatividade! Busque formas diferentes, divertidas e surpreendentes de começar cada vídeo, nunca se esquecendo da objetividade.

  5. Não se preocupe demais com o cenário: Ele é importante, lógico! Mas seu conteúdo é muito mais! Seu cenário tem que conversar com o tema do seu vídeo. Se o seu tema é mais geral, busque um espaço neutro, com pouca informação atrás de você, isso distrai a atenção da pessoa e não é isso que você quer!

  6. Não discuta nos comentários: Pelo amor de Deus! Haters existem em qualquer lugar. Se você se propôs a fazer um vídeo, você tem que ter em mente que não vai agradar a todos, nunca. Se tiver algum comentário ruim, responda de maneira educada, mas se posicionando. Não gaste suas energias com isso, concentre-se em produzir conteúdos cada vez melhores. Se os seus vídeos forem bons, você terá mais admiradores do que haters.

  7. Não fale por cima do entrevistado: Traduzindo, não interrompa a fala do outro. Se você vai dividir câmera com alguém combine antes tudo o que vão abordar. Se possível, mande uma cópia do roteiro para ele. Se você vai entrevistar alguém, o foco do seu vídeo são as respostas do convidado. Combine com ele respostas objetivas, para que não fique tanto tempo falando porque, infelizmente, nesse caso, você vai ser obrigado a interromper, afinal, você ainda tem muito assunto para abordar.


GRAVAÇÃO



Agora, vamos entrar numa parte mais técnica, que é a etapa da gravação.

Não vou te falar o modelo de câmera, tripé, iluminação, nada disso. Mas vou te dar algumas dicas valiosas aqui.

Você pode gravar tanto com uma câmera ou com um celular, contanto que você siga alguns passos importantes para a qualidade do seu vídeo.



1º. Iluminação – A luz do seu vídeo é muito importante. Estar em um local com boa iluminação garante a qualidade do seu vídeo. Se não tiver uma luz própria para gravação como um ringlingt, um softobox, ou um led, por exemplo, busque a claridade natural que vem da janela, ficando de frente pra ela. Mas evite ficar no sol, principalmente entre as 11h às 16h, nesse período tem o que os cinegrafistas chamam de luz dura, formam sombras indesejáveis no rosto e te força a espremer os olhos para controlar a luz que está incidindo direto na sua cara.

Uma luz linda para gravação externa é a luz das 7h, 8h da manhã, ou à tarde, entre 16:30h às 18h – é a chamada Golden Hour – que trás uma iluminação dourada muito bonita. Mas você tem que ser rápido para gravar, principalmente, no inverno, o sol se põe muito rápido nessa época. Se você quiser gravar a noite, por ser um período mais calmo, com menos barulho na rua, sem obra no vizinho, etc, e não tem luz própria, recorra ao bom e velho abajur, ou uma luminária de frente para você. Nesse caso, evite ficar muito perto da parede para não formar uma sombra forte atrás. O ideal é ficar a 1 metro e meio do fundo, pelo menos.

Para suavizar a luz que incide sobre você, use uma folha de papel manteiga, na frente da luminária... Mas tome muito cuidado para não botar fogo em tudo, Nesse caso, prefira colocar uma lâmpada de led que quase não esquenta e não corre o risco de pegar fogo no papel. Quanto a temperatura de cor da lâmpada, prefira os tons mais frios, como as lâmpadas neutras ou brancas. Isso vai depender muito do objetivo do seu vídeo. Teste as possibilidades.



2º. Som: Esse é muito importante também. Bons vídeos precisam ter o som limpo, sem ruídos ou interferências no fundo como o cachorrinho latindo, criança gritando, barulho de betoneira ao fundo. Minha sugestão aqui é, caso não tenha um microfone externo como um lapela, por exemplo, procure o lugar mais silencioso possível, longe de janelas viradas para a rua. Mas, se quiser investir em som de qualidade, na internet está cheio de opções de microfones que podem ser usados em smartphones com preços bem bacanas.



3º. Enquadramento: Aqui nós entramos em um dilema! Hoje em dia, muitos vídeos estão sendo produzidos na vertical, o que te dá muito teto e pouco espaço lateral. O ideal tanto para vídeos horizontais quanto verticais é deixar, no máximo, 1 palmo de distância entre o topo da sua cabeça e do vídeo. Já no plano horizontal, procure se enquadrar num plano médio – na linha da cintura. Assim as pessoas vão poder perceber os seus gestos, elementos muito importantes na comunicação. Ainda nesse ponto. Tome muito cuidado com o posicionamento da câmera – câmera abaixo da linha dos seus olhos, passam o ar de arrogância e superioridade desnecessária. O contrário também não é bom. Câmera muito acima da linha dos seus olhos, passam o ar de submissão, medo, diminui você. Então, a lente da câmera deve sempre estar posicionada na altura dos seus olhos. Se não tiver um tripé para regular isso, lance mão de livros, caixas de sapato, o que você tiver para que a lente fique sempre na linha dos seus olhos.



4º. Texto: Se você não tiver o recurso do teleprompter, grave seu roteiro por etapas. Monte em cada uma das etapas tópicos para você se lembrar de tudo o que precisa falar. Grave a primeira parte, pause, grave a segunda e assim por diante. Vai dar muito menos trabalho na hora de editar.

Caso você erre uma palavra, volte ao fim da última frase e grave novamente, assim fica mais fácil eliminar esse erro na edição.

Se você tiver alguém te acompanhando durante a gravação, peça para essa pessoa ficar atenta aos erros e anotar o timecode – o tempo de gravação daquele erro, fica muito mais fácil de encontrar para cortar na edição.


Edição




Depois de tudo gravado. É hora de editar!


Aqui vale uma ressalva, vídeos curtos de até um minuto, vale editar no celular, mas vídeos mais longos de 3, 4 ou mais, é preferível você editar em um software de edição. Eu aqui uso o Adobe premiere, mas é um programa de edição profissional e requer um tempinho de estudo e treino para aprender.


Na internet, existem uma série de programas de edição gratuitos e alguns nem precisam baixar no computador. Um exemplo é o Wondershare Filmora 9, ele se parece com o premiere. Se você nunca editou um vídeo antes, vai precisar se familiarizar com a interface, mas assim que entender, vai ver que os programas de edição de vídeos seguem o mesmo formato, o que mudam são os recursos disponíveis.


Agora, se você quer uma edição mais simples, vá de Windows movie maker, é básico, mas já te ajuda bastante. Dá pra colocar legenda, trilhas e fazer os cortes. Depois você vai exportar o vídeo e pronto! Pronto!?

Naaadaaaa! Agora é hora de criar a divulgação.


Publicação



Você planejou, roteirizou, gravou, editou. Agora, é hora de publicar.


Bom, lá no seu planejamento, você deve ter definido onde ele ia ser publicado. O local de publicação vai definir todo o resto do seu vídeo.

Exemplo.

Se o seu vídeo vai ser publicado nos stories, IGTV ou TIK TOk, ele é vertical na proporção 9:16 - 1080 por 1920 pixels. Nos celulares está 9:16. Com a câmera, grava com ela na posição vertical.

Se for para o feed do Instagram, o ideal é a proporção 1:1 - quadrado.

Para Facebook e Youtube, 16:9 – com a câmera ou celular na horizontal.


Isso é importante ser definido antes de gravar para que você não corra o risco de ter o vídeo com a cabeça cortada ou perder elementos como legendas e outras artes que foram inseridas na edição.


Você pode publicar organicamente ou criar um anúncio com público segmentado. Vai da sua escolha!


Thumbnail

Definida a rede social é hora de criar a Thumbnail – a capa do vídeo. Ela é comum no IGTV e no Youtube. Você vai escolher uma imagem, pode ser uma foto ou frame do seu vídeo. Além disso, você vai colocar um título do seu vídeo nela, caso queira. Para o IGTV, na vertical, igual ao formato do vídeo, se for para o youtube, na horizontal.

Copy

Depois você precisa criar uma copy – uma descrição com um texto atrativo para que as pessoas queiram abrir seu vídeo. Nessa descrição, você vai colocar os links extras, as hashtags e tudo o mais necessário para que esse vídeo chegue a mais pessoas.


Agora, é publicar e monitorar os resultados!


Se você pediu no vídeo para te mandarem mensagem via whatsapp, não demore para responder, você pode perder um cliente que você prospectou. Responda sempre os comentários, agradecendo ou tirando alguma dúvida.


Feito isso! Recomece tudo e produza seu próximo vídeo! Na web, constância, assiduidade são fundamentais para o sucesso da sua comunicação!


Mas já vou logo avisando, não crie expectativas muito grandes logo no primeiro vídeo. Viralizar um vídeo é algo como ganhar na mega da virada! É uma baita sorte! O que vai garantir que sua audiência aumente dia após dia é a sua presença constante e interativa nas redes sociais.


Bom, eu vou ficando por aqui!


Espero ter podido contribuir com vocês para produzir bons vídeos. O assunto é extenso demais!


E se quiser produzir vídeo marketing profissionais para o seu negócio, entre em contato comigo pelo whatsapp e vamos conversar!


Até semana que vem, na live Como falar bem em público e para a câmera! Sexta, dia 10, ás 20h.



Bjos a todos vocês e obrigada pela companhia!




59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page