top of page

Alerta laranja | Dicas para enfrentar a onda de calor

A meteorologia alerta! Vem calorão acima dos 40ºC por aí. Mas, como se proteger dessas altas temperaturas? Quem está mais vulnerável a esse calorão?


Assista ao vídeo e saiba quais são esses grupos mais vulneráveis e como ajudá-los a enfrentar as altas temperaturas.

(Se preferir, pode ler a transcrição da reportagem abaixo do vídeo)


Dê o play e assista!



Uma onda de calor vai afetar diversas regiões nos próximos dias. O Sistema de meteorologia de Minas Gerais, o Simge, emitiu um alerta laranja para o aumento de temperatura que podem levar os termômetros acima dos 40 graus na região do Triângulo Mineiro. Não há previsão de chuvas para o período o que pode deixar o clima ainda mais seco, com umidade por volta dos vinte por cento e risco de queimadas não são descartadas. Essa onda tem previsão de ficar estacionada sobre o país até o fim da tarde da próxima sexta-feira, dia 22.


Mas, como se proteger dessas altas temperaturas?
Quem está mais vulnerável a esse calorão?

Bom, de acordo com médicos e especialistas, é importante redobrar o cuidado com crianças, idosos, pessoas com diabetes, hipertensão arterial, problemas respiratórios e pessoas com problemas cardíacos e circulação sanguínea.


De modo geral, a recomendação dos especialistas é a de manter a temperatura corporal equilibrada, beber bastante água, evitar exposição solar e atividades físicas ao ar livre nos períodos mais quentes, ou seja, a partir das 9h da manhã até às seis da tarde.

Alimentos leves são bem vindos, como frutas, verduras, legumes. O protetor solar é imprescindível. Especialistas recomendam filtros com proteção mínima de 30 PFS UVA e UvB para o corpo e rosto e reaplicar com mais frequência ao longo do dia independente de estar no sol ou não.


Idosos


Os idosos, por terem menos quantidade de água em seu organismo, sentem menos sede e transpiram menos. Por isso, oferecer e estimular o consumo de água várias vezes ao dia é fundamental para evitar quadros de hipertermia que podem levar ao óbito. Além de manter uma alimentação leve e equilibrada em nutrientes.


Crianças


Já para as crianças, os pediatras recomendam não os deixar brincarem no sol nos períodos mais quentes do dia. Se expor nos picos de sol podem levar os pequenos a quadros de insolação, queimaduras e hipertermia. A alimentação também precisa ser cuidada. Sucos de frutas, água, água de coco, picolés são bons aliados para manter as crianças hidratadas e nutridas nesse calorão. Não esqueça de aplicar protetor solar neles, mesmo se não for se expor ao sol.


A mesma regra vale para os outros grupos que citei no começo. Agora, vale um alerta especial para os pets. Afinal, os termômetros vão se elevar pra eles também. Cães e gatos tem a temperatura corporal mais elevada que a dos humanos, entre 37,5 a 39,3 graus. Por esse motivo, os animais vão sentir bastante essa onda de calor.


Pets


Então, os veterinários estão alertando para alguns cuidados especiais para eles também.

Não passear ou fazer atividades físicas com eles no período das 8h da manhã até as 19h. O chão e o asfalto vão estar absurdamente quente o que pode causar queimaduras severas nas patas, além de acelerar a desidratação do animal, o que pode levar ao óbito.

Procure manter seu pet em local arejado, ventilado e na sombra. Quanto a hidratação, os veterinários recomendam trocar a água várias vezes ao dia, para manter sempre fresca. Eles indicam colocar cubos de gelo na água e usar potes de cerâmica que mantém a temperatura da água fresca por mais tempo, estimule o animal a beber água, água de coco também é uma ótima alternativa para refrescar e hidratar. Quanto a alimentação, frutas permitidas para os pets como maças e melancias sem sementes, banana, podem ser picadas e congeladas em formas de gelo e você pode oferecer aos bichinhos ao longo do dia. Cães de pelo longo precisam de atenção especial. Alguns especialistas não indicam a tosa, pois o pelo é um regulador térmico natural dos pets. Caso for tosar, é indicado apenas o aparo dos pelos e não a tosa baixa, pois pode deixa-los com a pele ainda mais exposta ao sol.



Seguindo essas orientações dos especialistas, pessoas e pets vão passar pelo calorão com muito mais conforto e segurança.

Compartilhe essas dicas com seus amigos e familiares para todo mundo se proteger.


Grande abraço e até a próxima.


Me siga no instagram @eufabicunha



44 visualizações0 comentário

ความคิดเห็น


bottom of page